Consumidores podem tentar resolver problemas com fornecedores usando uma plataforma online.

Consumidores podem usar o Portal do Consumidor (consumidor.gov.br) para acionar fornecedores de produtos e prestadores de serviços e resolver problemas de forma rápida e prática.

É muito frustrante para o consumidor quando, após comprar um produto ou contratar um serviço, ele identifica problemas que impedem ou prejudicam o uso daquilo que foi comprado ou contratado. Nesse momento não resta outra alternativa senão a de entrar em contato com o fornecedor para informar o ocorrido e cobrar uma solução.

Inicialmente o melhor a fazer é entrar em contato diretamente com o fornecedor e relatar o problema. Geralmente as empresas disponibilizam um número de telefone, endereço de e-mail ou outra forma de contato para atendimento aos clientes, por meio da qual o consumidor pode buscar uma solução. Hoje em dia os fornecedores estão cada vez mais conscientes da importância de preservar sua reputação, cumprindo os contratos e mantendo seus clientes sempre informados e satisfeitos. Problemas e falhas eventualmente acontecem, e os fornecedores sabem que o melhor a fazer é reconhecer o fato e solucionar rapidamente a questão. Os consumidores, por sua vez, têm acesso fácil a informações e estão cada vez mais exigentes e conscientes de seus direitos. Portanto, é importante, num primeiro momento, tentar acionar o fornecedor por meio dos serviços de atendimento ao cliente e ouvidorias, que podem resolver o problemas de forma fácil e rápida.

Caso isso não ocorra, vale a pena recorrer ao Portal do Consumidor (consumidor.gov.br), uma ferramenta pública e gratuita, desenvolvida e implementada em 2014 pela Secretaria Nacional do Consumidor para facilitar a solução de problemas entre consumidores e fornecedores por meio da Internet.

Se o fornecedor estiver cadastrado no Portal, o consumidor poderá registrar a reclamação, podendo inclusive anexar arquivos digitalizados como contratos, recibos etc., e a empresa terá até 10 dias para apresentar uma resposta. Após a apresentação da resposta, o consumidor poderá acrescentar comentários, esclarecimentos e questionamentos, interagindo com o fornecedor dentro do próprio Portal, até alcançar uma solução aceitável. Essa interação/negociação poderá se estender por no máximo 20 dias e, ao final, o consumidor irá informar se o problema foi ou não resolvido, e avaliar o atendimento recebido.

O cadastro dos fornecedores no Portal é facultativo, mas muitas empresas já fizeram o seu cadastro: bancos, financeiras, empresas de transporte, concessionárias de serviços públicos, estabelecimentos de ensino, hospitais, clínicas e estabelecimentos de saúde, supermercados, lojas de varejo, empresas de telefonia, Internet e muito mais,

O Portal do Consumidor é uma ótima alternativa para tentar resolver problemas de consumo de forma rápida, prática e gratuita. E se porventura a interação não tiver êxito e o problema persistir, o consumidor ainda poderá acionar o PROCON, a Defensoria Pública ou um advogado da sua confiança.

O endereço do Portal do Consumidor é www.consumidor.gov.br.